Espiritualidade, um ingrediente essencial para a humanização da atenção na saúde

Compartilhe nas redes sociais:    Compartilhar  Twittar  Compartilhar  Compartilhar

O conceito de humanização vem se enraizando de forma crescente e irreversível nas unidades de saúde. Medida louvável e necessária, sua importância para ampliar a qualidade do atendimento é tão inquestionável, a ponto de fazer parte dos quesitos levados em conta nos processos de certificação dos hospitais pelas mais importantes instituições qualificadoras. 
Sua prática se baseia, resumidamente, na visão da integralidade na atenção ao cidadão adoentado, na formação de equipes multiprofissionais qualificados nos aspectos técnicos e científicos e com capacidade de compreensão e comunicação com seus pacientes. Além disso, a estrutura física deve levar em conta ? além de fatores como higiene e funcionalidade -, o direito do paciente a manter a sua individualidade e privacidade e, também, é fundamental que se tenha compreensão em relação aos direitos e deveres na complexa relação entre profissionais e pacientes no manejo da saúde.
Com certeza, esses são elementos essenciais para a prática de uma saúde humanizada, considerando as necessidades biológicas, sociais e psicológicas.
Entretanto, há outro ingrediente fundamental nessa equação que muitas vezes é negligenciado, quando não simplesmente ignorado: a espiritualidade. É necessário introduzir nessa visão de atendimento integral o acesso a uma assistência espiritual, caso o cidadão em atendimento opte por isso, independentemente de suas crenças e opção religiosa. Para tanto, a equipe de profissionais de saúde deve ter compreensão da importância de respeitar o sentimento de espiritualidade e as opções do paciente. 
Somente com um comportamento marcado pela aceitação das diferenças e pela oferta de apoio estruturado também nas necessidades espirituais ? de pacientes, familiares e equipe profissional - será possível praticar, verdadeiramente, uma atenção humanizada na saúde.


Dr. Evandro Roberto Baldacci
Coordenador Pedagógico da FACIS