CFO reconhece Harmonização Orofacial como especialidade odontológica

Compartilhe nas redes sociais:    Compartilhar  Twittar  Compartilhar  Compartilhar

Publicada em 29 de janeiro de 2019, a Resolução 198/2019 do Conselho Federal de Odontologia (CFO), autoriza e regulamenta a Harmonização Orofacial como especialidade odontológica. Onde apresenta o conjunto de procedimentos de autonomia legal do Cirurgião-Dentista para exercer em sua área de atuação, que compete o equilíbrio funcional e estético da face, reconhecido pelo CFO.

 Além de confirmar a criação da nova especialidade, o CFO apresentou uma definição mais ampla dos procedimentos clínicos que dizem respeito à HOF. Além dos procedimentos com neurotoxinas e preenchedores faciais descritos nas resoluções anteriores, o novo documento incluiu neste conjunto de terapias o uso de agregados leucoplaquetários autólogos, intradermoterapia, biomateriais indutores percutâneos de colágeno, procedimentos biofotônicos, laserterapia, procedimentos de lipoplastia facial e as técnicas cirúrgicas de remoção do corpo adiposo de Bichat (técnica de Bichectomia) e de correção dos lábios (liplifting).

 Na prática, a Resolução 198/2019 torna obrigatória a quantidade mínima de carga horária, a titulação dos professores do curso, bem como a titulação do coordenador do curso, para assim, preparar cada vez melhor os Cirurgiões-Dentistas para o mercado Odontológico.

Com a regulamentação, fica estabelecida carga horária mínima de 500 horas, nas áreas de concentração, conexa e disciplinas obrigatórias. A resolução prevê, também, que as especificações para o coordenador dos cursos.

 Nos últimos anos, a regulamentação da Harmonização Orofacial como especialidade já era uma necessidade identificada pela própria categoria, explica o presidente do CFO, Juliano do Vale. ?Já existiam cursos de pós-graduação autorizados pelo Ministério da Educação (MEC), em oferta por instituições de ensino superior, no entanto, não existia nenhum tipo de medida norteadora?, pontuou.

 É importante ressaltar a necessidade de o Cirurgião-Dentista ter pleno conhecimento da Resolução CFO 198/2019 na íntegra, acerca dos requisitos para obtenção do título, carga horária, áreas de competência e outras informações. CLIQUE AQUI e acesse a resolução disponível no Portal da Transparência do CFO.

Para o CFO o objetivo principal é promover serviço de excelência para a população, a partir dessas novas premissas estabelecidas.

-

Aos cirurgiões dentistas e odontólogos interessados em ingressar na HOF, a Facis oferece o curso de Extensão Profissional em Harmonização Orofacial Terapêutica, coordenado pelo Prof. Dr. Marcelo Cicchi. Confira a programação: Clique aqui 

 


Fonte: cfo.org.com